Série Gestão do Conhecimento: Tipos de Conhecimento

Por Bárbara Portela

Sabe aquele conhecimento que só você tem? Sabe aquela decisão que você faz porque já passou por alguma situação e aprendeu com ela? Sabe quando a sua mãe diz que vai chover quando o céu está limpinho, e chove?

Existe um nome para esse conhecimento. E para realizar a gestão de qualquer coisa é importante entender a origem e classificações que cercam essa gestão.

Seguindo a série Destrinchando a Gestão do Conhecimento, hoje falaremos sobre os tipos de conhecimento.

Se você ainda não leu o primeiro capítulo dessa série, não perca mais tempo, clique aqui antes de prosseguir!

Capítulo 2: Tipos de conhecimento.

São bem fáceis de entender as 3 classificações básicas: Tácito, explícito e implícito.

Sabe aquele conhecimento que você adquiriu porque teve uma experiência e aprendeu com ela, mas esse conhecimento não está anotado em lugar algum? Esse é o conhecimento tácito.

Presente apenas no cérebro humano é o conhecimento subjetivo baseado nas experiências pessoais ou demais habilidades. E sim, você pode até transferir esse conhecimento de forma oral ou por observação das atividades e práticas para alguém, mas será um pouco mais difícil.

Agora o conhecimento explícito é facilmente captado e compartilhado, pode ser expresso em palavras e números. É aquele conhecimento ensinado em aulas, treinamentos, etc.

Vamos fazer um exercício, pense no melhor professor que você já teve em sua vida acadêmica. Pensou? Legal! O conhecimento que ele te passou em suas aulas é o conhecimento explícito, ele transmitiu, está documentado e você aprendeu.

Já o conhecimento implícito é quase o mesmo que o conhecimento explícito (de fácil documentação), mas que ainda não foi documentado por algum motivo. O que se torna esse conhecimento muito relevante para a gestão do conhecimento na sua empresa.

Trazendo esses tipos de conhecimento para o mundo corporativo, fica ainda mais fácil entender as diferenças.

Aquela decisão/atividade na empresa que só você sabe fazer e é difícil de ensinar e não está documentado? Tácito.

É algo que você consegue explicar e já está documentado, como as leis trabalhistas? Explícito.

É fácil ensinar para uma outra pessoa, mas não está documentado, como talvez o processo de contagem de estoque da sua empresa? Implícito.

Muito bem, exemplificadas essas classificações avançaremos agora para o próximo capítulo da série e nele falaremos sobre as etapas do conhecimento.

Até a próxima semana!

Powered by Rock Convert
0 217