Entenda como a análise de dados favorece a tomada de decisões

À medida que o mundo corporativo se torna mais orientado para a tecnologia e de ritmo acelerado, a análise de dados se firma como uma prática de suma importância. E qual negócio hoje não está atravessado por ferramentas, recursos e serviços tecnológicos?

Nunca se falou tanto em gestão orientada a dados, em negócios digitais ou, ainda, em uma abordagem mais estratégica, em inteligência competitiva (Business Intelligence).

Nenhuma empresa hoje pode se dar ao luxo de não gerir e analisar dados. Nenhum executivo de negócios pode tomar decisões sem o mínimo de capacidade analítica de dados.

Neste artigo, vamos falar sobre a importância da análise de dados para a tomada de decisões nas empresas e também alguns motivos pelos quais ela favorece a inteligência em negócios. Acompanhe!

O que é e como funciona a análise de dados

Em seu famoso livro sobre inteligência de negócios, Cindi Howson, vice-presidente de pesquisa da Gartner, sugere que o gerente médio gaste no mínimo duas horas por dia procurando e analisando dados.

Nesse movimento, as organizações precisam encontrar métodos eficientes para transformar seus dados em informações úteis. Em outras palavras, elas precisam analisar dados com rapidez e eficiência para utilizá-los em seu favor.

A capacidade de analisar dados e agir com (e sobre) eles é importante especialmente para as empresas que atuam em mercados cujo ritmo de mudanças, sobretudo por demandas dos clientes e movimentação da concorrência, é bastante acelerado. Em maior ou menor medida, contudo, todo negócio minimamente competitivo é orientado a dados.

Por análise podemos entender o processo de avaliação de dados usando raciocínio analítico e lógico, além de ferramentas tecnológicas que facilitam a captura, o ordenamento e o processamento de informações desestruturadas ou minimamente estruturadas nas mais variadas fontes (sistemas internos, transações comerciais, pesquisas, redes sociais etc.).

Dizemos que uma empresa tem uma boa estratégia de análise de dados quando ela emprega esforços, ferramentas, métodos e pessoal capacitado para revisar informações e formar algum tipo de descoberta ou conclusão. Há uma variedade de métodos de análise de dados específicos, alguns dos quais incluem mineração, práticas de Business Intelligence etc.

Quando nos referimos ao fenômeno de Big Data, conceito que descreve volumes, velocidades e ativos variados de informação exponenciais — conforme descreve a Gartner —, a análise de dados assume uma faceta ainda mais profunda.

Para lidar com dados em um âmbito tão exponencial, as empresas têm recorrido a métodos de análises preditivas (busca de significado nos dados), prescritivas (transformação de previsões em planos viáveis), descritivas (compreensão em tempo real) e diagnósticas (explicação de acontecimentos no âmbito dos dados, por exemplo).

Em suma, empresas com boas estratégias de análise de dados podem gerar grandes retornos financeiros fazendo melhorias processuais, conhecendo melhor seu público-alvo, criando ofertas mais aderentes, antecipando-se aos movimentos da concorrência, lidando com riscos e pontos fortes de uma maneira mais consciente e proativa, entre outras inúmeras vantagens.

6 motivos que tornam a análise de dados fundamental para a área de Business Intelligence

Uma característica bem prática das empresas que atuam fortemente na análise de dados é a criação de uma área de Business Intelligence (ainda que a nomenclatura do time possa ser outra).

Confira a seguir os principais motivos que fazem da análise de dados um fator essencial para a área de inteligência competitiva de uma empresa:

1. Análise de dados ajuda na validação ou revisão de estratégias

Como os processos corporativos estão cada vez mais amparados por aplicações tecnológicas, a busca pela validação e pela revisão das estratégias pode ser melhorada com análises criteriosas de dados.

Ao tentar entender, por exemplo, as quebras no estoque, gestores do segmento do atacado e distribuição podem gerar e analisar relatórios de recebimento, movimentação e expedição de mercadorias. Assim, conseguem encontrar padrões nos históricos registrados no sistema e tomar decisões para evitar futuros prejuízos financeiros.

2. Favorece um conhecimento mais profundo do público-alvo

Buscando dados nos registros internos (ERP, CRM, BI e outros sistemas) e até em fontes externas (redes sociais etc.) para conhecer mais profundamente o comportamento de seus públicos de interesse (clientes, parceiros de negócios, fornecedores, colaboradores etc.).

Com análises de dados criteriosas e amparadas por metodologias e ferramentas especializadas, a área de Business Intelligence pode atuar com o marketing para a realização de campanhas que falem mais diretamente com clientes; pode também fornecer insumos informacionais para a área de desenvolvimento de produtos e/ou serviços e até tornar a gestão comercial mais inteligente e competitiva.

3. Facilita o aprimoramento de processos

Da mesma maneira, os processos gerenciais podem ser melhorados com uma gestão de dados mais inteligente. Ao analisar a produtividade, é possível encontrar gargalos em sistemas, máquinas e dispositivos e fazer ajustes para que o time possa trabalhar com mais qualidade e eficiência.

4. Possibilita o rastreamento para melhorar a administração da rotatividade da equipe

Falando na gestão de pessoas, com análise de dados, os departamentos de RH e a alta hierarquia das empresas têm conseguido entender seus níveis de rotatividade de equipe.

Assim, conseguem trabalhar para identificar causas e criar planos de ação mais efetivo na retenção de talentos. Ao perceber que determinada equipe tem maior turnover, por exemplo, a direção poderá perceber que precisa fazer mudança na liderança ou fornecer ferramentas mais modernas de trabalho ou, ainda, criar um ambiente de trabalho mais motivador.

5. Eleva os níveis de segurança da informação

Outro fator que também é favorecido com a análise estratégica de dados é a mitigação de riscos quanto à segurança das informações corporativas. Como a chamada “indústria hacker” avança na mesma proporção em que a tecnologia evolui, esta tem sido uma das grandes preocupações das empresa atualmente.

Ao trabalhar com monitoramento das aplicações, organizar e analisar os dados, os departamentos de TI se tornam mais inteligentes e atuam de maneira mais preventiva nesta área.

6. Torna a TI mais estratégica, menos operacional

Se a tecnologia é fundamental para tornar o negócio mais competitivo, não faz mais sentido que uma equipe de TI seja vista apenas como um suporte técnico aos usuários de sistemas e equipamentos.

Pelo contrário, atuando em conjunto com os profissionais de tecnologia, os departamentos de Business Intelligence conseguem potencializar recursos e analisar dados com o mínimo de esforço (por meio de ferramentas e métodos avançados e gastando o mínimo possível).

Como a análise de dados é realizada no seu negócio? O que você achou das informações que trouxemos? Confira agora algumas dicas para ter uma gestão de dados mais eficiente!

Powered by Rock Convert
0 1054