5 principais desafios enfrentados por empresas de distribuição

A conquista de uma posição entre os melhores players do mercado requer a prestação de um serviço de excelência, que consiga equilibrar os altos níveis de qualidade e eficiência com um orçamento reduzido. No setor de logística a realidade não é diferente — os desafios de empresas de distribuição são complexos e dos mais variados tipos.

Assim, para adotar estratégias bem-sucedidas, os gestores precisam ter um amplo conhecimento dos maiores obstáculos encontrados para manter o seu negócio em sintonia com as exigências do mercado. Você sabe quais são os principais deles? Fique tranquilo! No post de hoje, vamos apresentar 5 desafios que todo empreendedor do ramo de distribuição deve estar ciente para alcançar os resultados desejados. Confira!

Quais são os principais desafios enfrentados por empresas de distribuição?

Atuar no mercado de distribuidoras não é missão fácil no nosso país, especialmente, levando em consideração todos os custos dessas operações, a qualidade ruim da nossa malha rodoviária, a falta de segurança, dentre outros fatores. Quem almeja se firmar na área e continuar na rota de crescimento deve investir na modernização dos processos para que a atividade continue viável e assegure um desempenho financeiro satisfatório.

Para ajudar a superar esses problemas, trataremos a seguir dos principais desafios de uma empresa de distribuição. Veja quais são eles.

1. Aumento do custo de mão de obra

A realidade do mercado das empresas de distribuição é de competitividade acirrada e operações cada vez mais complexas, o que exige maior investimento não somente em ferramentas modernas, como também em mão de obra mais qualificada. Ao inserir novas tecnologias para automatizar as operações logísticas, os profissionais são incentivados a produzir mais e melhor, reduzindo, por exemplo, o tempo entre a emissão dos pedidos, separação de mercadorias e entrega ao seu destinatário final.

No entanto, tem-se como consequência, a necessidade de recrutar pessoas aptas a lidar com as ferramentas automatizadas. Bem como, estimular a capacitação do seu time de colaboradores com frequência, desde as tarefas administrativas, até mesmo, os motoristas. O investimento inicial pode ser mais elevado, porém, o resultado colhido, após algum tempo, é a diminuição de custos, sendo possível reduzir inclusive a demanda por mão de obra humana.

2. Integração entre os setores da empresa

A integração entre os departamentos de uma empresa é a peça-chave para uma performance de excelência, mas também um objetivo que enseja muitos desafios para ser alcançado. No caso das distribuidoras, uma boa comunicação entre os setores de logística, vendas e atendimento ao cliente são o ponto de partida para que a integração seja bem-sucedida, e consiga imprimir uma sequência lógica na execução das atividades.

A boa notícia é que, hoje, o mercado oferece soluções especializadas que se encaixam aos mais variados tipos de organizações e seus respectivos orçamentos — todas as empresas podem se valer dos softwares e outras tecnologias digitais para deixar a sua estrutura mais eficiente.

Os sistemas de gestão ERP, por exemplo, são uma excelente alternativa para a integração do negócio. Com a escolha do fornecedor certo, eles são totalmente personalizáveis às necessidades da empresa, além de garantir agilidade e segurança no compartilhamento das informações. A automatização da estrutura empresarial permite ao gestor ter um controle mais efetivo de todas as operações.

3. Aumento a capacidade produtiva

Outro desafio bastante comum entre os gestores do ramo de distribuição, é alinhar o crescimento da cadeia produtiva com o ritmo de vendas, e naturalmente, a entrega das mercadorias. Isso porque, se há um grande volume de produção e vendas, mas a empresa não está preparada para realizar a entrega de forma eficiente, isto é, dentro de um curto prazo, os clientes ficam insatisfeitos e a credibilidade da marca no mercado é abalada.

Por outro lado, se existem falhas nas vendas ou distribuição e os produtos ficam encalhados no estoque, além de representar maiores gastos com o armazenamento, isso significa um alto valor de capital de giro empatado. Nesse sentido, o segredo do sucesso é adotar estratégias que proporcionem um crescimento orgânico e escalável. E a tecnologia vai auxiliar nos seguintes pontos:

  • integração de processos;
  • otimização de tempo;
  • redução dos erros;
  • agilidade no compartilhamento de informações;
  • segurança dos dados;
  • transparência da gestão.

A soma desses fatores resulta no aumento consciente da produtividade, no qual o conjunto é preparado para que todos os setores caminhem juntos em prol do desenvolvimento.

4. Redução custos operacionais

Prestar um serviço de qualidade e, ao mesmo, tempo enxugar as despesas orçamentárias, é uma meta que enfrenta inúmeros obstáculos em qualquer atividade empresarial. No transporte de cargas, as preocupações do gestor vão além das atividades administrativas. É preciso lidar com a pesada carga tributária, burocracias excessivas, mas também, com a manutenção preventiva dos veículos.

E nesse contexto, as frotas sofrem com a má qualidade na infraestrutura nas estradas, que acaba ocasionando muitas quebras e desgaste prematuro das peças. Ademais, quanto maior for a extensão territorial percorrida, maiores serão os obstáculos e custos dessas operações. Para solucionar o problema do orçamento, é importante considerar a implementação de novas tecnologias, a capacitação de todos os profissionais envolvidos, bem como realizar manutenções periódicas.

5. Mensurar os resultados das operações

Acompanhar e medir o desempenho das operações é uma medida fundamental para manter o negócio em evolução. É mensurando resultados que se chega à conclusão das estratégias que deram certo, ou precisam de aprimoramento. Diante dessa necessidade, o que dificulta o trabalho dos gestores de empresas de distribuição é, justamente, a criação de indicadores que retratem as performances na execução de suas tarefas. O mais importante para contornar a situação é manter a persistência e continuar testando, para descobrir os métodos mais eficientes de mensuração de resultados.

Os desafios de empresas de distribuição são relativamente complexos e exigem dedicação na busca pelas ferramentas certas, que agreguem valor e competitividade ao empreendimento. São muitas as tecnologias voltadas para otimizar toda a estrutura corporativa, mas o sucesso de cada uma delas depende de uma boa liderança e do engajamento de todos os colaboradores com a proposta da empresa.

Gostou das dicas? Agora que você já conhece os maiores desafios enfrentados pelas empresas de distribuição, aproveite para aprender como fazer uma gestão de custos industriais de forma eficiente!

Powered by Rock Convert
0 141